O Perfume a Rosa e bomba.

O Perfume a Rosa e bomba. Objetivo: celebração (Perfume) penitencial (Bomba)  e compromisso (Rosa) Material: Cartolina recortada com as imagens dos elementos O Perfume a Rosa e bomba Desenvolvimento: o grupo deve estar em círculo. Colocados sobre a mesa. Estão o perfume, a rosa e a bomba. Um dos participantes pega inicialmente o vidro de perfume, e diz o que deseja celebrar, faz o que quiser com ele e passa para o colega do lado. Faz-se o mesmo com a rosa dizendo com o que deve-se comprometer e por último…

Leia Mais...

Sensações de vida ou morte através da vela

Sensações de vida ou morte através da vela. Objetivo: analisar a pratica e revisão de vida. Material: duas velas uma nova e outra velha. Desenvolvimento: grupo em círculo e ambiente escuro. .., tenho apenas o tempo de uma vela acessa de vida. O que poderia ter feito em minha existência e deixar de fazer… (a vela gasta, acesa, vai passando de mão em mão). Apaga-se a vela gasta e acenda a nova. Ilumina-se o ambiente. A vela passa de mão em mão e cada um completa a frase: Eu…, tenho…

Leia Mais...

O outro Lado

O outro Lado Objetivos: ver o objetivo comum do grupo. Processo de comunhão e união. Análise da realidade. Desenvolvimento: (não dizer o objetivo da dinâmica). O coordenador pede a todos que se coloquem no fundo da sala ocupando toda parede. Pede silêncio absoluto, muita atenção para a ordem que vai ser dada e que sejam rigorosamente fieis a ela. Deve manter silêncio durante a dinâmica. A ordem é a seguinte: Vocês deverão procurar como grupo, atingir o outro lado da sala, da forma mais rápida possível e mais eficiente. Repete-se…

Leia Mais...

Quem sou eu ???

Quem sou eu ??? Objetivo: Conhecimento Pessoal Material: papel e caneta Desenvolvimento: Refletir individualmente: – A vida merece ser vivida? – Somente a vivem os que lutam, os que querem ser alguém? Escrever numa folha – Quem sou eu? (enumerar seus valores, qualidades e defeitos). – O que eu quero ser? (escrever o que quer com a vida, os seus objetivos e ilusões). – Como atuo para chegar no que quero? Terminada a reflexão pessoal, formar grupos para partilhar. Avaliação: – Como cada um se sentiu ao se comunicar? –…

Leia Mais...

Identificação Pessoal com a Natureza

Identificação Pessoal com a Natureza Objetivos: Auto conhecimento, preces ou oração. Material: Símbolos da natureza, papel e caneta. Desenvolvimento: Contemplação da natureza. Cada um procura um elemento na natureza que mais lhe chama a atenção e reflete: Porque o escolhi? O que ele me diz? Formação de pequenos grupos para partilha. Cada pequeno grupo se junta com o outro e faz uma nova partilha. O grupo escolhe um como símbolo e formula uma prece ou oração. Um representante de cada grupo apresenta o símbolo ao grupo, fazendo uma oração. Palavra…

Leia Mais...

Mancha ou ponto

Mancha ou ponto Objetivo: oração, pedido de perdão, preces, revisão de vida… Material: uma folha branca com um ponto escuro ou mancha, bem no centro da mesa. Desenvolvimento: Mostrar ao grupo a folha com o ponto ou mancha no centro. Depois de um minuto de observação silenciosa, pedir que se expressem descrevendo o que viram. Provavelmente a maioria se deterá no ponto escuro. Pedir, então, que tirem conclusões práticas. Exemplo: em geral, nos apresentamos nos aspectos negativos dos acontecimentos, das pessoas, esquecendo-nos do seu lado luminoso que, quase sempre, é…

Leia Mais...

Meus sentimentos

Meus sentimentos Objetivo: apresentação e entrosamento Material: papel, lápis de cor. Desenvolvimento: Cada um deve retratar num desenho os sentimentos, as perspectivas que têm. Dar um tempo para este trabalho individual que deve ser feito em silêncio, sem nenhuma comunicação. Num segundo momento as pessoas se reúnem em subgrupos e se apresentam dizendo o nome, de onde vem, mostrando o seu desenho explicado-o. O grupo escolhe um dos desenhos para ser o seu símbolo apresentando-o e justificando. Pode-se também fazer um grupão onde cada um apresenta mostrando e comentando o…

Leia Mais...

A escultura viva

A escultura viva Esta dinâmica estimula a expressão corporal e criatividade. 2 x 2 ou 3 x 3, os grupos devem fazer a seguinte tarefa: Um participante trabalha com escultor enquanto os outro (s) ficam estátua (parados). O escultor deve usar a criatividade de acordo com o objetivo esperado pelo Coordenador, ou seja, pode buscar: -estátua mais engraçada -estátua mais criativa -estátua mais assustadora -estátua mais bonita, etc. Quando o escultor acabar (estipulado o prazo para que todos finalizem), seu trabalho vai ser julgado juntamente com os outros grupos. Pode…

Leia Mais...

Brincadeira do escravos de jó diferenciado

Brincadeira do escravos de jó diferenciado Esta dinâmica vem de uma brincadeira popular do mesmo nome, mas que nessa atividade tem o objetivo de “quebra gelo” podendo ser observado a atenção e concentração dos participantes. Em círculo, cada participante fica com um toquinho (ou qualquer objeto rígido). Primeiro o Coordenador deve ter certeza de que todos sabem a letra da música que deve ser: Os escravos de jó jogavam cachangá; os escravos de jó jogavam cachangá; Tira, põe, deixa o zé pereira ficar; Guerreiros com guerreiros fazem zigue, zigue zá…

Leia Mais...

Memorização dos nomes

Memorização dos nomes Esta dinâmica propõe um “quebra gelo” entre os participantes. Ela pode ser proposta no primeiro dia em que um grupo se encontra. É ótima para gravação dos nomes de cada um. Em círculo, assentados ou de pé, os participantes vão um a um ao centro da roda (ou no próprio lugar) falam seu nome completo, juntamente com um gesto qualquer . Em seguida todos devem dizer o nome da pessoa e repetir o gesto feito por ela. Variação: Essa dinãmica pode ser feita apenas com o primeiro…

Leia Mais...
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 45