Dinâmicas evangélica para as igrejas

Dinâmicas de grupo Ida Gospel

Dinâmicas evangélica para as igrejas OBSERVAÇÃO/AÇÃO Objetivo: observar atentamente o comportamento do grupo de um participante para posteriores observações. Tamanho: 30 pessoas Tempo: 30 minutos Material: papel e caneta Descrição: o coordenador divide o grupo em um grupo de ação e outro de observação – o grupo de ação permanece sentado em um círculo interno e o de observação em um círculo externo – o grupo de ação simula um grupo de jovens que pode debater qualquer tema, enquanto o de observação analisa o outro grupo anotando fatos como quem…

Leia Mais...

30 Dinâmicas para recreação e descontração

Dinâmicas de grupo Ida Gospel

30 Dinâmicas para recreação e descontração  1 – OLÁ, COMO VAI?  Público e Contexto: Grupos em nucleação, encontros, retiros, com pessoas que não se conhecem.  Objetivo: “quebrar o gelo”  Material: nenhum  Tempo: 1 hora  (dependendo do número de pessoas é possível dividir em grupos e cada grupo realizar a sua dinâmica) Desenvolvimento: Formar um círculo, com todos os participantes, pedir que cada um e apresente e procure conversar alguns minutos com a pessoa a sua esquerda e a sua direita. Pedir que todos mudem de posição aleatoriamente e pedir que…

Leia Mais...

Dinâmicas Cristãs para todas as ocasiões

Dinâmicas Cristãs para todas as ocasiões ABRIGO SUBTERRÂNEO Você está correndo um sério perigo de vida. Sua cidade está sendo ameaçada de um bombardeio. Você recebe a ordem de que deverá acomodar em um abrigo subterrâneo apenas seis pessoas , entretanto há doze precisando entrar no abrigo. Abaixo, estão quais as pessoas e suas características. Faça a sua escolha. Apenas seis poderão entrar no abrigo: (  ) Um violinista, 40 anos, viciado (  ) Um advogado, 25 anos. (  ) A mulher do advogado, 24 anos, que acaba de sair…

Leia Mais...

Dinâmica de apresentação para o grupo

Dinâmica de apresentação para o grupo Objetivo: conhecimentos mútuos, memorização dos nomes e integração grupal. Desenvolvimento: Cada um dirá o próprio nome acrescentando um adjetivo que tenha a mesma inicial do seu nome. Roberto Risonho. O seguinte repete o nome do companheiro com o adjetivo e o seu apresenta acrescentando um adjetivo para o seu nome e assim sucessivamente. Exemplos: Roberto Risonho, Nair Neutra, Luzia Linda, Inácio Inofensivo. Palavra de Deus: Ap. 2,17 Sl 139 Deus te ama e tem um plano maravilhoso de vida e salvação para você!!! Pastor…

Leia Mais...

10 dinâmicas Cristãs para você

Meus sentimentos Objetivo: apresentação e entrosamento Material: papel, lápis de cor. Desenvolvimento: cada um deve retratar num desenho os sentimentos, as perspectivas que têm. Dar um tempo para este trabalho individual que deve ser feito em silêncio, sem nenhuma comunicação. Num segundo momento as pessoas se reúnem em subgrupos e se apresentam dizendo o nome, de onde vem, mostrando o seu desenho explicado-o. O grupo escolhe um dos desenhos para ser o seu símbolo apresentando-o e justificando. Pode-se também fazer um grupão onde cada um apresenta mostrando e comentando o…

Leia Mais...

Dinâmicas de grupos

Dinâmicas de grupos. Dinâmica para recreação I- OBJETIVOS DAS BRINCADEIRAS E DINÂMICA DE GRUPO NA IGREJA As propostas apresentadas neste seminário não se constituem um fim em si mesmas, mas estão direcionadas ao objetivo maior que é o aprendizado.  São recursos que, quando utilizados no momento oportuno e na medida certa, tornam o ensino; mais atraente, participativo, criativo e os seus efeitos marcantes e duradouros.  Não podem substituir a lição ou estudo bíblico, mas são simples meios de vivenciar e fixar o ensino na mente e na emoção daqueles que…

Leia Mais...

As etapas da dinâmica de Grupo

As etapas da dinâmica de Grupo “Qualquer situação em que você reúne pessoas para uma atividade conjunta, com um objetivo específico, caracteriza uma dinâmica”, define Tatiana Wernikoff, sócia-diretora do IPO (Instituto de Psicologia Organizacional). “A situação mais comum é a dos processos seletivos”, completa ela. A dinâmica é a atividade que leva o grupo a uma movimentação, a um trabalho em que se perceba, por exemplo, como cada pessoa se comporta em grupo, como é a comunicação, o nível de iniciativa, a liderança, o processo de pensamento, o nível de…

Leia Mais...

Cego guiando outro cego

Cego guiando outro cego Objetivos: Compreender o próprio estilo de prestar ajuda e seu efeito sobre as outras pessoas; vivenciar uma situação de dependência de outrem e os sentimentos que essa situação provoca; discutir a relação entre administração eficiente e auxilio eficiente. Nº de Participantes: de 6 a 30 participantes Material: Vendas para os olhos na proporção de uma para cada três participantes. Desenrolar: O facilitador informa ao grupo; “Vamos fazer um passeio de reconhecimento no prédio (limitar ao andar, ou ao nível do ambiente que não cause transtornos com…

Leia Mais...

Dinâmicas divertidas para todas as ocasiões

Dinâmicas divertidas para todas as ocasiões PASSA OU REPASSA 1. MATERIAIS: não há. 2. INSTRUÇÕES: a. o grupo dispõe-se em circulo e em pé. b. O Ego-Auxiliar (ou Diretor) inicia com o movimento (ex.: bate o pé direito), que “passa” à pessoa da direita. Este repete e repassa ao seguinte à sua direita até que todos repitam o movimento; c. O ultimo repassa ao E-A, que recebe e acrescenta outro movimento (ex.: bate o pé direito e mexe com os ombros). Repete o processo anterior, ou seja, todos repassam o…

Leia Mais...

Aprendendo a confiar e trabalhar em grupo

Aprendendo a confiar e trabalhar em grupo Tema: Confiança Núm. de participantes : Mínimo 10 Material necessário : Tiras de panos para vendar os olhos para metade do grupo Como Funciona :Formar ao menos 3 duplas, ou se quiser pode formar duplas com todo o grupo. Em cada dupla, uma pessoa é vendada e a outra a conduz para dar um passeio fazendo-a passar por situações diversas (se possível) escadas, por meio de cadeiras. Depois de alguns minutos, inverter os papéis. No final, fazer uma avaliação: Como foi a experiência,…

Leia Mais...
1 2 3 4 5 6 14