RECICLANDO E EVANGELIZANDO OS PEQUENINOS

RECICLANDO E EVANGELIZANDO OS PEQUENINO
 Olha que ideia graciosa! Você pode fazer rei e rainha de rolo do papel higiênico.Esta parábola nos faz lembrar do ensino de Jesus na oração dominical: ” …e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores…” ( Mt 6:12). A regra geral dessa passagem é: não há limite para perdoar.
O que Jesus espera de nós é que mantenhamos uma atitude de misericórdia, disposta a perdoar nossos irmãos, nossos semelhantes, e até aqueles que temos dificuldades para aceitar.
Nunca podemos nos esquecer que nós, sem nenhum merecimento, fomos perdoados, única e exclusivamente pela graça de Deus.
às vezes nossas atitudes desagradam muito a Deus, no entanto, a qualquer momento que nos achegarmos arrependidos diante dEle, Ele está disposto a nos perdoar.
Precisamos aprender a perdoar as pessoas que nos ofendem ou nos magoam
 Ler: Mateus 18:21-35; Lucas 17:3,4

Versículo para DECORAR: “Jesus disse: Amem uns aos outros, como eu amo vocês. (Jo 15:12)

APLICAÇÃO: mostrar que Jesus nos perdoou. por isso devemos também perdoar uns aos outros.

Introdução

Quem já ficou de mal com um amigo? Por quê? (Professor, tente descobrir entre seus alunos quem não soube perdoar – ão os reprima, mas diga-lhes: Jesus nos ensinou numa história como resolver este problema.)

Desenvolvimento

Quando Jesus, o Filho de Deus, estava aqui na terra, tinha alguns amigos especiais: os discípulos. Um deles, que se chamava Pedro, perguntou para Jesus: “Senhor, quantas vezes devo perdoar o meu irmão que peca contra mim? Sete vezes? ” (Professor: mostre com os dedos o número.) Pedro achou que sete era muito. E Jesus respondeu: ” Você não deve perdoar sete vezes, mas setenta vezes sete”. (Professor, mostre sete dedos diversas vezes e diga que é muito mais do que isso) Então Jesus contou uma história.

Um certo rei resolveu ver quem estava lhe devendo e chamou-o para acertar as contas. Ele descobriu que um empregado lhe devia muito, mas não tinha como pagar. Pelas leis antigas o rei teria direito não só de ficar com a casa do empregado e com sua roupa , mas também de vender a esposa, os filhos e ele como escravos, para pagar suas dívidas.
Então o empregado disse ao rei: “Sê paciente comigo, e tudo te pagarei” (Mt 18:26).
Esse rei foi muito bondoso, ficou com pena do empregado, perdoou-o e até esqueceu a dívida.
O empregado deve ter saído dali muito feliz e aliviado. Mas logo se encontrou com um dos seus companheiros de trabalho, que lhe devia um pouquinho de dinheiro.
Ele pegou esse companheiro pelo pescoço e disse-lhe: “Pague o que você me deve!”. E o companheiro, ajoelhando, lhe disse? (leia Mt 18: 20) “Sê paciente comigo, e te pagarei”.
Será que o empregado se lembrou que a sua dívida com o rei era muito maior e que o rei o havia perdoado: (Deixe as crianças opinarem.) Não! Ele mandou seu companheiro para a prisão até que pagasse a dívida.
Quando os outros empregados ficaram sabendo, foram até ao rei e lhe contaram o que havia acontecido. O rei, então, chamou o empregado e disse(leia (Mt 18:32 e 33): “Servo malvado, perdoe-te aquela dívida toda porque me suplicaste; não devias tu, igualmente, compadecer-te do teu conservo, como também eu me compadeci de ti?”
O rei ficou muito chateado e mandou o empregado para a prisão até que conseguisse pagar toda a dívida.

Conclusão

Jesus, quando contou esta história, queria nos ensinar a perdoar. Assim como o rei perdoou o homem, Deus nos perdoa, também. E o que Deus quer de nós? Quer que perdoemos sempre os nossos amiguinhos, os nossos irmãos, o papai, a mamãe. Deus não quer que ficamos de mal com ninguém.

 Fonte: Editora Cristã Evangélica – A VIDA DE JESUS e alguns de seus milagres 2 (8)

Fonte: http://blogtiale.blogspot.com.br

TAG: RECICLANDO E EVANGELIZANDO OS PEQUENINOS

Deus te ama e tem um plano maravilhoso de vida e salvação para você!!!
Pastor Júlio Fonseca

Se gostou compartilhe!

The following two tabs change content below.
Sou o pastor Júlio Fonseca da Igreja de Deus no Brasil no município de Anhanguera - Go. Procuro ser útil na evangelização por meio deste meio de comunicação. Com paz e amor segundo nosso Senhor!

Outras postagens por Pr. Julio Fonseca (veja tudo)

Leave a Comment