Deus e Família II – Elisabeth Lorena Alves

Deus e a Família II
Deus e a Família II

Deus e a Família II

Elisabeth Lorena Alves
Pensar em constituir família hoje, para alguns jovens, é um pesadelo que se pode adiar. As notícias que ouvimos pelo rádio, pela Televisão e Internet, não nos anima mesmo a nos permitir constituir um lar, pois o medo da decepção e
da dor é algo presente. Mas nós, como cristãos, devemos nos lembrar que os problemas que assolam a Família são, na maioria das vezes de fundo espiritual, pois desde o Éden o inimigo de nossas almas vem tentando destruir a Família, pois sabe que ela é a base da Sociedade e, acima disto, é um Projeto especial de nosso Deus.
Projeto este para que sejamos felizes. Mas as novas filosofias mudam o pensamento dos jovens, pois lhes apresentam facilidades de relacionamento que pulam os problemas de adaptação. Hoje as pessoas não namoram para se conhecer. Elas casam e descasam com tamanha facilidade, entrando e saindo de relacionamentos sem deixar marcas e vivendo sempre o hoje, muitos nem importando-se se deixam para trás filhos e corações feridos.
As famílias devem preparar seus filhos para viver relacionamentos verdadeiros e profundos. Ensiná-los usando por base a Bíblia. Muitas pessoas, mesmo cristãs, acreditam que não devem misturar Deus e relacionamento, deixando de viver uma vida abençoada. Mas ter um relacionamento a Luz da Palavra e tendo por base a presença de Deus, tudo será melhor e mais fácil.
É necessário deixar claro que devido as pessoas serem diferentes, os problemas existirão, mas se pautamos nossas vidas na Palavra teremos sim mais facilidade de enfrentar a situação de forma a resolver os problemas o mais pacificamente possível.
Viver uma vida de comunhão com o Senhor, auxilia sempre nos relacionamentos humanos, pois aprendemos na Palavra a exercitar o amor, a paciência, a harmonia, a longanimidade e a bondade e quando agimos assim, fica fácil manter nossas relações de forma saudável.
Quando vivemos de modo a agradar a Deus acabamos por agradar as pessoas que amamos e isto se mostra em nossos atos, pois nossa vida se torna mais leve, mesmo quando encontramos percalços no caminho.
Viver uma vida de comunhão com Deus nos faz viver de forma mais amena, pois o Espírito Santo nos orienta em nossas fraquezas e nos ensina o que devemos falar, mesmo quando não sabemos como nos exprimir (Romanos 8-26). Quando aprendemos a viver de forma a agradar a Deus, agradar as pessoas que nos cercam se torna uma necessidade inadiável e intransferível.
Uma Família que procura agradar a Deus, louva, agradece, ora e cultuam juntos, mas quanto ao relacionamento em si, investem em tempo, paciência e amor para que tudo dê certo e quando todos querem que algo seja feito, será, pois
há comunhão ao Projeto inicial. Muito cuidado com sua família, pois se vivemos em um ambiente carnal, sem orações entre seus membros, sem diálogo, tudo afunda, pois não há base de sustentação. Um lar é feito de escolhas, mas se só há investimento financeiros e nunca se pensa no lado espiritual, nada dará certo, pois mudaram a ordem das prioridades, devemos buscar antes o Reino de Deus, para que as demais coisas sejam acrescentadas. Não que devemos só viver o lado espiritual, de forma alienada, mas devemos sim nos lembrar de edificar nosso lar no Senhor (Salmo 127-1). Que possamos nos lembrar que se firmamos nosso relacionamento no Senhor, ele poderá passar por
ventos, mas jamais desmoronará, pois tem alicerces sólidos.

Se gostou compartilhe!

The following two tabs change content below.
Sou o pastor Júlio Fonseca da Igreja de Deus no Brasil no município de Anhanguera - Go. Procuro ser útil na evangelização por meio deste meio de comunicação. Com paz e amor segundo nosso Senhor!

Outras postagens por Pr. Julio Fonseca (veja tudo)

Leave a Comment