A Teologia e sua Área de Estudo

A Teologia e sua Área de Estudo

A Teologia e sua Área de Estudo

A Teologia foi organizada tendo apenas Deus em mente. Diferentes formas de ordenar os pensamentos resultaram em diversos tios de teologia; cada uma com seu  próprio mérito. A teologia cristã aborda a existência de Deus e a autorrevelação dele na Bíblia. Tais asserções não se estabelecem sem um forte fundamento intelectual. Na verdade, elas compreendem duas grandes categorias de doutrina que sustentam a teologia própria [ciência que estuda especificamente Deus, sua existência, natureza, criação, providência, Seus atributos] e a bibliologia (ciências da história e composição dos livros bíblicos), que são o ponto de partida e fundação da verdadeira teologia cristã.
Quanto mais doutrinas são estudadas, mais claros tornam-se os embalsamentos teológicos. Assim, elas são pressuposições necessárias se o estudante das Escrituras quiser começar seu estudo corretamente. Como diz o sábio ditado “começar bem é fazer metade do trabalho”
Uma doutrina é o somatório ou a descrição da verdade encontrada na Bíblia. Teologia é o processo de se chegar àquela doutrina. As principais formas de abordar o estudo teológico são subdivididas em teologia bíblica, a teologia histórica, a teologia sistemática e a teologia prática.
A teologia bíblica estu a Bíblia e o desdobramento da verdade divina ao longo dos livro bíblicos e passagens especificas das Escrituras. Ela reconhece a progressiva revelação de Deus à humanidade. Por esta razãp, não tem necessariamente como intenção focar toda a doutrina bíblica, e sim estudar por áreas a doutrina ensinada nas Escrituras. [ A partir de estudos exegéticos dos textos biblicos , por indução, a teologia bíblica parte do específico para o geral]. É levado em conta que os diferentes livros da Bíblia foram originados por circunstancia e necessidades peculiares. Além disso, muitas vezes a intenção do autor não foi propriamente desenvolver uma doutrina, mas instruir sobre a verdade necessária, a fim de que se cumprisse o propósito que a ocasião exigia.
A teologia histórica [é o ramo da teologia que estuda os mecanismos sócio-historicos e culturais  que originaram as ideias, sistemas e culturais  que originaram as idéias, sistemas e afirmações teológicas e] lida com as perpectivas teológicas transmitidas pelos cristãos ao longo dos séculos. Essa abordagem considera o ensino e como este evoluiu ao longo do tempo. Estudar a forma como as Escrituras foram interpretadas ajuda aquele que busca pela verdade a esclarecer suas próprias idéias pela verdade a esclarecer suas prórpias idéias acerca de muitas doutrinas importantes.
A Teologia Sitemática já é o ramo da teologia que reune as informações a partir da pesquisa teológica, organizando-as em área afins, para explicar as aparentes contradições e, com isso, fornecer um grande sistema explicativo; é a apresentação organizada de várias doutrinas e a total consideração das teologias bíblicas e histórica. As doutrinas são desenvolvidas e articuladas como uma parte ou um subconjunto da estrutura total da teologia sistemática. Isso não significa que a tradição tenha o mesmo peso que a Bíblia no desenvolimento da doutrina. Em vez disso, ela humildementemente reispeita o fato de outros pensadores, ao longo do tempo, lutarem com as mesmas verdades bíblicas, auxiliados pela iluminação do mesmo Espirito Santo. As conclusões e os pensamentos do povo de Deus ao longo dos séculos podem contribuir para o presente entendimento das Escrituras. A teologia sistemática engloba a teologia doutrinal, a dogmática, a filosófica e a apologética.
A teologia prática enfatiza a ligação entre a teologia e as necessidades da vida. Ela mostra a relação entre a  teologia e as necessidades da vida. Ela mostra a relação entre a doutrina bíblica e a aplicação prática delas, dando atenção à forma como a teologia se relaciona com as questões concernentes à ética e à sociedade, à interação das pessoas e à missão da Igreja.
CLASSIFICAÇÃO DAS DISCIPLINAS TEOLÓGICAS NAS ESCRITURAS
– Bibliologia: O estudo da Bíblia, no que diz respeito à natureza da revelação, inspiração, inerrância e iluminação; Deuteronomio, Salmos, Mateus, 1 e 2 Timóteo, 2 Pedro.
– Teologia própria: O estudo da doutrina de Deus, baseando na revelação dele de si mesmo ao homem; Gênesis, Jó, Isaias, João e Romanos.
– Cristologia: O estudo da doutrina de Jesus Cristo; Isaias, Miquéias, João, Filipenses, Colossenses, Hebreus.
– Pneumatologia: O estudo da doutrina do Espirito Santo; Gênesis, João, Atos, Romanos e 1 Corintios.
– Angeologia: O estudo da doutrina dos anjos;  Gênesis, Jó, Daniel, Zacarias, Mateus, Atos, 1 Corintios, 2 Corintios, Hebreus e Apocalipse.
– Antropologia: O estudo da doutrina do homem ou da humanidade; Gênesis, Salmos, 2 Corintios.
– Hemartiologia: O estudo da doutrina do pecado: Gênesis, Jó, Salmos e Romanos.
– Soteriologia: O estudo da doutrina da salvação; Gênesis, Salmos, Isaías, João, Romanos, Hebreus.
– Eclesiologia: O estudo da doutrina da igreja; Atos, 1 Corintios, Efésios.
– Escatologia: Estudo da doutrina dos últimos eventos que precederão a volta de Jesus; Gênesis, os profetas maiores e os menores, Mateus, 1 e 2 Tessalonicenses, 2 Pedro e Apocalipse.
O DESENVOLVIMENTO DA DOUTRINA NA BÍBLIA
Para conpreender o desenvovimento das doutrinas, é necessário entender dois conceitos: a revelação progressiva de Deus na Bíblia e como a Igreja desenvolveu sua teologia
Revelação progressiva significa que Deus reabalhou durante todo o tempo, por intermédio de diferentes pessoas e usando diversoss meios, a fim de revelar a Si próprio e Sua verdade na Bíblia. uma indicação bastante clara disso nas Escrituras está explicitada em Hebreus 1.1-3 e em Pedro 1.10-11. Por causa disso, sempre  consideramos as últimas partes das Escrituras como tendo um maior peso em relação à doutrina bíblica, pois elas fornecem uma completa explicação de muitos ensinamentos e principios. Entretanto, os escritores dos últimos livros que compõem a Bíblia, pressupondo que seus leitored possuissem um conhecimento bem desenvolvido, algumes vezes não expressaram claramente sua interpretação presumida. Nesses casos, as partes anteriores das Escrituras podem dar-nos o completo entendimento de certos aspectos da doutrina.
O desenvolvimento teológico da Igreja é necessário por causa da natureza ocasional e não sistemática dos escritos do Novo testamento. As Escrituras contêm verdades e princípios suficientes para a instituição de uma doutrina bíblica clara e coerente, mas raramente apresentam essas verdades de forma prática e metódica. Por esata razão, especialmente os cristãos da Igreja primitiva contribuíram de forma adequada e necessária para a interpretação e organização das verdades da Bíblia, com suas definições históricas e intelectuais, levando em conta o contexto em que foram expressas e desenvolvidas
A IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA DA DOUTRINA
Com a doutrina bíblica. Deus não tem a intenção de poupar o trabalho de nosso intelecto, e sim prover o primeiro degrau de acesso à verdade cujo intuito é impactar e mudar o pensamento, os hábitos e o comportamento de seus destinatários. Há vários textos nas Escrituras que comprovam esse intuito (Rm 12.1; 2 Pe 3. 11).
O objetivo tencionado com a Bíbliaé o que de entendimento da verdade motive a aplicaçãodesta. Aprender sepre, mas não chegar ao codesta. Aprender sempre, mas não chegar ao conhecimento da verdade (2 Tm 3.7) é uma espécie de “curto-circuito” que pode acontecer na mente do cristão, não o levando a um emprego prático da doutrina bíblica.
O escritor de Hebreus (5.11-14) afirmou que a maturidade cristã se da por meio da prática da verdadde bíblica, não apenas pela retenção da informação. E Tiago enfatizou que nós devemos  ser praticantes da Palavra, e não apenas ouvintes (Tg1.22). Entretanto, é um erro inverter a ordem, tentando primeiro fazer a aplicação da verdade, e a partir daí, construir uma doutrina. Sendo assim,o simples emprego da abnegação por parte de um individuo não deve, por sí só, levar ouro a empregar este estilo de vida para si. Paulo, em Romanos 14, ilustra com clareza que a fé e a caridade devem contituir a base dessa convicção no coração dos cristãos. As práticas sem a verdade como fundamento tornam-se um sistema religioso desprovido de poder.
Extraído do Comentário Bíblico Antigo Testamento, Artigos Essenciais, Ed. Central Gospel.

Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on print
prjulio

prjulio

Pastor da Igreja de Deus no Bairro Santa Terezinha - Catalão/Go. Pastoreando a 16 anos, pai de 5 filhos, Servo do Deus altíssimo, utilizando a internet como meio de propagação da palavra de Deus a quem desejar. Com humildade e amor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *