Aprendendo a conviver com as diferenças

Aprendendo a conviver com as diferenças

Esta postagem é direcionada ao irmãos do grupo de whatsapp idagospel, porém tomo a liberdade de tornar público pois é também de grande valia para o crescimento individual de todos.

Devemos aprender a conviver com o diferente.

Em nosso grupo contamos com pessoas de todas as partes do Brasil, de pessoas de diferentes denominações evangélicas. Assembléias, Batistas, Deuseanos, etc…

Sendo assim é natural termos visões teológicas diversas, cada um pensando e crendo de uma maneira própria, e em todo lugar em que há divergência de pensamentos e idéias, o conflito parece ser inevitável, porém existe algo maior do que as divergências. Ou seja, o motivo que nos une deve prevalecer, “A nossa fé em Jesus Cristo“, sendo assim o próprio Cristo deve ser nossa referência de conduta.

João 15:12
12 – O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.

Cristo sabia dos erros de cada um, porém ele se sacrificou por entender que mesmo diante das nossa falhas humanas, havia um ser capaz de se superar e se tornar melhor, tanto para si quanto para o próximo. Ele acreditou em nós. Acreditou na transformação, na mudança e na melhoria. Mais a forma que ele escolheu para nos conduzir a essa mudanças foi através do amor.

João 3:16
16 – Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Mesmo não concordando, mesmo que estejamos aborrecidos, mesmo que isso nos fira, devemos trilhar o caminho do amor e entender que se meu irmão me ofende é porque ele ainda não entendeu o que é o amor, e a força transformadora que ele causa.

Usando de parábolas, o que alias é uma das formas prediletas de Cristo nos ensinar deixarei uma aqui para meditação dos irmãos.

Entendo que lidar com os pensamentos diversos dos outros é como comer peixe. Eu como a carne mais sempre jogo fora os espínhos.

Se você não concorda com tudo que o outro diz, retire dali para seu proveito próprio o que você julgar ser bom e correto, sobre o que você não concordar, jogue fora, não deixe entrar no seu coração, lance fora os espinhos e não deixe que eles te firão.

Aceitar o diferente nos eleva a um patamar superior, pois o Pai conhece mais do que o filho, e quando o filho erra, ele não agredi o filho mais o ensina-o com amor. Pois ele sabe que um dia ele também já foi filho e cometeu também seus erros.

Se alguém expressa sua opinião sobre um determinado fato, e é oprimido por isso, ele tem três saídas para isso, ou ele não se expressa mais. (E assim perderíamos sua visão dos fatos). ou ele iria contra-argumentar com mesma força e intensidade, ou simplesmente ele sairia do grupo por não ter sido aceito em seus pensamentos.

Estamos num espaço público aonde todos deveriam ter o direito de se expressar sem ter que ser punido por isso. Desde é claro suas idéias não ofendam o principio da Cristandade ao qual o grupo foi criado.

No mais quem acha que está sempre com a razão, se torna chato e isolado, pois ninguém consegue conviver com alguém que não aceita opinião contrária e vive oprimindo aos demais.

Eu já pensei estar certo sobre vários aspectos, porém cresci, amadureci, e hoje olho para trás e vejo que estive tão errado que quase não acredito que eu pensava assim. Por isso devemos refletir, onde está a verdade? quem está de fato certo? Será que a existe uma verdade absoluta, que não seja a verdade de Cristo?

Sei que o grupo de whatsapp tem cumprido o seu papel, e as mensagens que vejo já me edificaram várias vezes, e também fico por dentro dos fatos que meus irmãos postam de todas as partes do Brasil, se soubermos o valor do respeito ao próximo, teremos esta ferramenta que nos auxilia no crescimento pessoal e de informação. Porém preciso sempre pesar na balança o fato que, se o grupo servir para ofensas e desrespeito, então é melhor que ele não exista, pois ele precisa expressar a Deus e não ao diabo.



Compartilhe esta postagem eu sua rede social!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *