Conhecendo a história de João Batista

Conhecendo a história de João Batista

Mat. 11:1-11

Gostamos de pensar sobre os grandes homens. Quando pensamos nos grandes homens do mundo, João sobressai a todos.

Jesus o disse: Mat. 11:11.

I – Seu nascimento.

  1. Anunciado por um anjo de Deus. – Luc, 1:13.
  2. a) A dúvida e o castigo de Zacarias. – vs. 18-20, 22.
  3. b) O hino de louvor de Zacarias. – vs. 59-79.
  4. Seu nascimento foi miraculoso.
  5. a) O poder de Deus é maior do que o da natureza.

Ele a fez e pode deixá-la de um lado para um propósito que lhe agrade.

  1. Ele nasceu para um fim determinado. – Luc. 1:17.
  2. a) Deus tem um plano para cada vida. – Ester 4 :14.

II – Sua preparação.

  1. Educado por seus pais.
  2. a) Era uma dádiva divina, por isso foi educado para Deus.

Ex.: Samuel, Moisés, Timóteo etc.

  1. b) Devemos educar nossos filhos para o santo serviço do Senhor.
  2. Comunhão com Deus.
  3. a) Seus dias foram passados nos campos, só com Deus.

Os 40 dias de Jesus.

  1. b) Necessitamos abandonar o barulho das cidades e procurar no sossego a comunhão com Deus.
  2. Ensinado pelo Espírito Santo. – Jo. 14:26.
  3. Sua simplicidade. – Mar. 1:6.
  4. a) Era o costume dos profetas. – II Reis 1:8.
  5. b) Gafanhotos – eram abundantes no Oriente e são alimento lícito. – Lev. 11:22.
  6. c) João vivia uma vida rude, não obstante tornou-se um grande homem para Deus.

III – Seu ministério.

  1. Advogou grandes doutrinas fundamentais do Evangelho.
  2. a) Arrependimento. – “Arrependei-vos…”
  3. b) Fé. – “Preparar o caminho para a vinda do Senhor.”
  4. c) Batismo. – O primeiro a batizar.
  5. d) Divindade de Cristo – “Eis o Cordeiro de Deus.”
  6. e) Expiação. – “Que tira o pecado do mundo.”
  7. Ele foi um pregador destemido. – Luc. 3:7-10.
  8. a) Sua reprovação a Herodes.
  9. Foi um pregador eficiente. – Mar. 1:5.
  10. a) A verdadeira prova da evidência de uma pessoa que prega ou fala do Evangelho está nas almas trazidas a Jesus e não na eloqüência.
  11. Ele apontava para a vinda de Jesus. – Jo, 1:26.
  12. a) Esta deve ser a tarefa de cada ministro e membro da igreja.
  13. b) Devemos pôr Cristo na frente. – II Cor. 4:5.
  14. c) Muitas almas ainda hoje clamam: “Queremos ver a Jesus.”
  15. Seu ministério foi todo de resignação e humildade. – Mar. 1:7; João 3 :30.

IV – Sua morte.

  1. Aprisionado por Herodes. – Mat. 14:3.
  2. Degolado para satisfazer a Herodias. – Mar. 6:25. – Por ter dito a verdade.
  3. Descansou das lutas, mas suas obras seguem-no. – Apoc. 14:13.
  4. Faz parte da galeria nobre dos mártires. – Heb. 11.
  5. Aguarda a recompensa final. – Heb. 11:36-40.

Tomemos o lugar no serviço do Senhor, como fez João, e seremos recompensados.

A MENSAGEM DE JOÃO BATISTA

João 1:29

Lugares e tempos tornam-se memoráveis quando se acham ligados com Jesus. No caso perante nós, o pregador foi um homem notável, e o seu tema, mais notável ainda.

João pregava sobre Jesus.

I – O verdadeiro mensageiro.

  1. Ele vê Jesus por si mesmo. João não conhecia a Jesus, mas o Espírito Santo O revelara – v. 33.
  2. a) O verdadeiro arauto de Jesus deve ser igual a Jesus Cristo.

(1) Deve olhar pela aparição do Senhor.

(2) Deve regozijar-se em pregar Jesus, a quem ele não viu

mas espera ver.

(3) Deve pregar como veio e como virá.

  1. Deve chamar a atenção dos homens a Jesus: “Eis aqui o Cordeiro de Deus.”
  2. a) Deve fazer isso clara e fielmente.
  3. b) Deve fazer continuadamente. Deve ser a sua mensagem. João mesmo pregou ainda este sermão “no dia seguinte” V. 35, 36.
  4. Deve conduzir seus próprios seguidores a Jesus.
  5. a) João tinha humildade suficiente para aconselhar seus discípulos a deixarem-no e a seguirem a Jesus.
  6. b) Deve pôr Cristo na frente. – II Cor. 4:5.
  7. João escondera-se em Cristo.
  8. a) Ele viu essa necessidade. – João 3:30.
  9. b) Reconhecia ser unicamente um convidado do noivo. João 3:29.

Assim não fazem os pregadores de hoje, pois põem as suas teologias e filosofias em primeiro lugar.

II – A verdadeira mensagem.

A mensagem de João foi breve mas enfática.

  1. Ele declarou, mostrou Jesus como mandado de Deus.
  2. Mostrou Jesus como real e divino sacrifício para o pecado: “O Cordeiro de Deus”.
  3. a) Declarou que Jesus era o único que podia tirar o pecado do mundo. Isso é contrário ao romanismo. – João 1:7, 9.
  4. Exortou o povo a olhar para Jesus.
  5. a) Assim deve ser feito hoje dos púlpitos.
  6. b) Jesus deve ser apresentado como o sol vivificador.
  7. c) Olhar a Jesus, não aos ministros ou irmãos.

III – A verdadeira recepção da mensagem.

A conduta dos discípulos de João leva-nos à seguinte conclusão:

  1. A crer em Jesus como o único que remove o pecado.
  2. A seguir a Jesus – v. 37.
  3. A seguir a Jesus embora sejamos poucos.
  4. A morar com Jesus – v. 39.
  5. A sair a contar a outrem de Jesus – vs. 40, 41.
Compartilhe esta postagem em suas redes sociais

prjulio

Pastor da Igreja de Deus no Bairro Santa Terezinha - Catalão/Go. Pastoreando a 16 anos, pai de 5 filhos, Servo do Deus altíssimo, utilizando a internet como meio de propagação da palavra de Deus a quem desejar. Com humildade e amor.

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.