Santificando a Cristo, como Senhor, em nossos corações

“Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, com mansidão e temor, com boa consciência, de modo que, naquilo em que falam contra vós outros, fiquem envergonhados os que difamam o vosso bom procedimento em Cristo.”

I Pedro 3:15-16
 
O comentário
 

Outro dia, lendo uma matéria na ‘rede’ sobre contato com “ET’s” em um determinado site, li que alguns estudiosos estão bastante otimistas em fazer contato com os tais “ET’s” até meados de 2020. Perplexo com o entusiasmo dos leitores e a ‘fé’ que expressavam naquela notícia, ou seja, em seres extraterrestres, deixei um comentário sobre o assunto e afirmei que precisamos nos preocupar em ‘fazer contato’ com o Criador, e necessitamos d’Ele. Após alguns minutos, retornei àquela matéria para verificar se meu comentário havia passado pela moderação do site, percebi que ele estava lá, e que o comentário mais combatido foi o meu, simplesmente por que professei minha crença em alguém maior, em um Deus verdadeiro e Todo-Poderoso. E ainda querem estereotipar os cristãos como ‘alienados’! Se não cremos nisso, como podemos ser os alienados? Acredito que ser alienado não combina conosco.

Um dos meus ferrenhos ‘opositores’ de pensamento, chegou ao ponto de dizer que eu “deveria deixar de ser ‘burro’ por que acreditava em Deus”, além disso percebi que o meu comentário foi um dos mais rechaçados por outros leitores. Por quê? Por que eu creio no Deus Único e verdadeiro e eles não, porém creem em algo muito mais difícil de se acreditar, os chamados seres extraterrestres. Mas afinal de contas, onde eu quero chegar?
Quero deixar bem claro, que nós como cristãos precisamos ter uma fé bem fundamentada na Palavra de Deus a ponto de servirmos a Deus e à sua igreja (infelizmente existem cristãos que creem neste engano!), ajudando os crentes a levar a cabo a ordem de “santificar a Cristo como Senhor em nossos corações, estando sempre preparados para responder a todo aquele que nos pedir razão da esperança que há em nós em amor”. Vejo que as pessoas creem, não só neste tipo de engano, mas em muitos outros, e precisamos estar prontos para respondê-los e exortá-los para que não caiam nestas e em outras armadilhas que tem seduzido o mundo, e em alguns casos, a igreja de Jesus. Este não é o único engano existente, cito este apenas como um exemplo de tanta baboseira que somos obrigados e ver e ouvir.
Haja imaginação!
Imagine você, quando vê um filme ou matéria de TV e olha para aqueles monstros horripilantes que são apresentados, com quatro ou seis braços, várias pernas, olhos a mais, asquerosos, pescoçudos, como seres capazes de ter uma tecnologia a ponto de dominar os homens! Tem que ter muita mesmo, mas uma fé cega e que não traz esperança alguma para os que a professam. Existem muitas pessoas que tem dificuldade de crer no Evangelho, e por isso Jesus sempre deu às pessoas que tinham essa dificuldade, fortes evidências para que pudessem crer que o Evangelho não é um “conto de fadas” e que Deus não está alheio a tudo que acontece, como vi alguns afirmarem nos comentários supra citados. Jesus disse para seus ouvintes: “Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras”  (João 14:11). O que Deus fez por meio de Jesus e o que Ele ainda faz por meio de sua igreja hoje, atesta o quanto Ele se preocupara em redirecionar o homem para perto de si. Quem está com Cristo não tem preocupações com vida extraterrestre (doutrina de demônios), pois está ocupado com as coisas de Deus.
Há hoje, pessoas que estão nas igrejas que ainda duvidam de que estes fatos (extraterrestres) são seduções para distraírem aqueles que não se ocupam com Deus e sua Palavra. Nós sabemos que existem operações que são operações do erro para enganar os desavisados (II Tess. 2:9), não sejamos omissos à Palavra. Precisamos confrontar a descrença dos novos irmãos e dos descrentes, não um confronto de guerra, mas um confronto para conduzir à paz, e paz com Deus. O objetivo da existência do homem é a sua salvação em Cristo, assim deve ser a nossa busca, pois enquanto muitos se ocupam e se distraem com a Ufologia, que apenas nutre a curiosidade humana, se esquecem do mais importante, uma fé que alcance a salvação de nossas almas (I Ped. 1:9).
Defendendo e atacando o erro
Quando nos dispomos apresentando um base racional para a nossa fé e provando que o cristianismo é verdadeiro, acabamos sendo úteis para nossos irmãos mais novos e para o mundo que, por não conhecer a Deus, acredita em fábulas. Defendendo e confirmando o Evangelho, damos respostas racionais às pessoas que o objetam. Erra o cristão que pensa que precisa ficar apenas na defensiva quanto a questões como essa…”Ah! não, sou humilde, não posso atacar! Temos que ser humildes sim, mas neste caso, precisamos agir. Deus nos chama não apenas para a defesa, mas também para o ataque contra o engano e a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus. Vejamos o que o apóstolo Paulo nos ensina em sua segunda carta aos coríntios: “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (II Cor. 10:4-5). Segundo a Escritura, o pensamento do homem incrédulo é, de fato, um pensamento louco: “Diz o tolo (louco) em seu coração: “Deus não existe”. Corromperam-se e cometeram atos detestáveis; não há ninguém que faça o bem. (Salmos 14:1)
O cristão apegado a Palavra de Deus e compromissado com o senhorio de Cristo, “santifica a Cristo em seu coração” por que fica do lado de sua Palavra ainda que isso o faça ser duramente criticado pelo mundo, como meus comentários que falei logo acima foram criticados. Não tive medo de expor que prefiro crer em Deus em mundo incrédulo e ser criticado e chamado de ‘burro’, mas estar com o Senhor, do que ser amado e elogiado por todos e estar longe d’Ele. Eu creio definitivamente na Palavra de Deus, não creio absolutamente nos sinais da mentira que tem seduzido muitas pessoas mundo a fora (leia extraterrestres), não me glorio em sabedoria humana, mas única e exclusivamente no que diz a Escritura para me conduzir em Cristo, confesso que Jesus é o único Senhor, foi ressuscitado dentre os mortos (Rom. 10:9), e por fim virá buscar a sua igreja para estar com Ele para todo o sempre (I Tess. 4:17).
Como alguém poderia “santificar a Cristo em seu coração” crendo na existência de seres que supostamente usurpam o lugar de Deus em nossas vidas. Por exemplo, quem afirma que tais seres existem, afirma que a vida foi gerada por eles em outros mundos, que toda a tecnologia do homem foi desenvolvida por eles quando ensinaram os homens no decorrer dos séculos, etc. Mas a Palavra de Deus nos mostra que o Senhor é o nosso Criador (Gên. 1:27; 5:1; Ec. 7:29; Deut. 4:32; Sal. 100:3). Ele fez o homem reto (Ec. 7:29), o homem foi que se desviou da retidão e escolheu trilhar por outros caminhos. Precisamos confiar na veracidade das Palavras do Senhor como uma questão de vida ou morte, se cremos temos a vida; se não cremos, a morte (Jo. 3:36).
 
O senhorio de Cristo
 
Uma vez que cremos nos Senhor Jesus com uma certeza que está acima de qualquer outra coisa, Ele se torna para nós o padrão final de verdade. Se Ele nos diz algo e o mundo diz outra coisa totalmente diferente, devemos escolher Ele como nossa melhor opção. O mundo, de fato, jamais vai estar na mesma ‘mão’ que o Senhor, o mundo está sob o poder do maligno (I Jo. 5:19 NVI), por isso anda na ‘contra-mão’ da verdade e crê naquilo que lhes é prejudicial. Nós cremos em tudo aquilo que o Senhor falou. O senhorio de Cristo não apenas inquestionável e está acima de toda e qualquer outra autoridade, o senhorio de Cristo abrange todas as áreas da vida humana. Com o Senhor, não há neutralidade, ou cremos, ou não cremos. Cristo deve dominar sobre o nosso pensamento e nosso conhecimento, e isso inclui não pensar como o mundo, mas como sua Palavra nos ensina. Temos que buscar respostas na Palavra de Deus para todos os nossos anseios, e não vejo uma resposta mais coerente para os ovni’s do que mentiras mirabolantes inventadas para enganar pessoas, que inclusive, criam até religiões para buscar aprender com tais seres a vontade “deus”! Mas que Deus? A vontade de Deus só poderá ser conhecida através e exclusivamente por meio daquilo que a Palavra de Deus nos ensina.
Deus existe e isto é um fato
 
Deus se revelou ao homem com muita clareza, Ele deixou isso impresso por meio das coisas que criou (Sal. 19:1-9) e também na natureza do homem, pois cada ser vivo tem consciência plena de que é um ser criado. E tudo o que foi criado, pressupõe ter um criador, nada existe ao acaso. Cada ser humano tem um certo entendimento da existência de Deus (Rom. 1:21), ainda que não venha a admitir isso. Quando não admitem, é por que estão revoltosos por causa de alguma área de suas tristes vidas, e agem como loucos sem entendimento, porém pensam que são sábios ao rejeitar a Deus (Rom. 1:21-22). O homem incrédulo não quer chegar a Deus por meio da fé, pensa que pode obter salvação por meio do seu conhecimento. Agora, sendo a salvação algo que pertence a Deus (Apoc. 7:10), como alcançá-la fora de sua Pessoa, por meio do conhecimento humano apenas?
A verdadeiro conhecimento está em temer ao Senhor, aquele a quem muitos afrontam: “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina.” (Prov. 1:7). Ou aceitamos a autoridade de Deus ou a loucura do mundo, pois assim é chamada a sabedoria do mundo, loucura (I Cor. 1:20). Estamos diante de duas opções, e como já dissemos, não há neutralidade e precisamos decidir, se “santificamos a Cristo, como Senhor em nossos corações”, ou se o rejeitamos para acreditar em fábulas. A decisão é sua!
Paz.
Em Cristo,
Luiz Rafael.
Fotos: GoogleImages

0 comentário em “Santificando a Cristo, como Senhor, em nossos corações”

  1. oziel Fernandes

    Quando não admitem, é por que estão revoltosos por causa de alguma área de suas tristes vidas, e agem como loucos sem entendimento, porém pensam que são sábios ao rejeitar a Deus (Rom. 1:21-

    O artigo é excelente Pastor, somente este trecho que achei um pouco filosofico, pois as escrituras dizem que o Deus deste século cegou-lhes o entendimento para não compreenderem a verdade. são palavras do apostolo paulo em atos, que afirma veemente a ação de demonios no impedimento da compreensão da verdade pela maioria dos que rejeitam a Deus.
    fica a dica para nosso enriquecimento .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.