Os desejos carnais e a influência Maligna

Os desejos carnais e a influência Maligna

Os desejos carnais e a influência Maligna

01. A Carne.

– Romanos 7: 14 -21. 14   Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado. 15   Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço. 16   E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. 17   De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim. 18   Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. 19   Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. 20   Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. 21   Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.


– Gálatas 5:17. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.

  • Nosso corpo é um campo de batalha.

Os sete pecados capitais

Gula

A gula é o desejo insaciável por comida e por bebida. Segundo tal visão, a gula também está relacionada com o egoísmo humano: querer adquirir sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem, uma forma de cobiça.

Sua virtude oposta é a temperança.

Avareza

A avareza é o apego excessivo e descontrolado aos bens materiais e ao dinheiro. Pois o avarento prefere os bens materiais ao convívio com Deus. Neste sentido, o pecado da avareza conduz à idolatria, que significa tratar como se fosse Deus algo que não é.

Sua virtude oposta é a generosidade.

Luxúria

A luxúria (do latim luxuria) é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material. Também pode ser entendido em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões”.

Consiste no apego aos prazeres carnais, corrupção de costumes; sexualidade extrema, lascívia e sensualidade.

Sua virtude oposta é a castidade.

Ira

Conhecida também por cólera, é o sentimento humano de externar a raiva e o ódio por alguma coisa ou alguém. É o forte desejo de causar mal ao outro, e um dos grandes responsáveis pela maior parte dos conflitos humanos no transcorrer das gerações.

Sua virtude oposta é a paciência.

Inveja

A inveja (do latim invidia) ‘é o desejo exagerado por posses, status, habilidades e tudo que outra pessoa tem e consegue. É considerada pecado porque uma pessoa invejosa ignora suas próprias bênçãos e prioriza o status de outra pessoa no lugar do próprio crescimento espiritual. O invejoso ignora tudo com que foi abençoado e que possui, para cobiçar o que é do próximo.

Sua virtude oposta é a caridade.

Preguiça

Do latim acedia. A pessoa com este pecado capital é caracterizada pela Igreja Católica como alguém que vive em estado de falta de capricho, de esmero, de empenho, em negligência, desleixo, morosidade, lentidão e moleza, de causa orgânica ou psíquica, que a leva a uma inatividade acentuada.

Sua virtude oposta é a diligência.

Soberba

A soberba está associada à arrogância e vaidade. A soberba consiste em ser superior a todos. Isso fez com que Lúcifer se sentisse mais alto que o próprio Deus.

Em paralelo, segundo o teólogo São Tomás de Aquino, a soberba era um pecado tão grande que ficava fora de série, devendo ser tratada em separado dos restantes pecados e merecendo atenção especial. Aquino tratava a questão da vaidade como sendo um pecado em separado, mas a Igreja Católica decidiu unir a vaidade à soberba, acreditando que neles havia um mesmo componente de vanglória, o que levaria ao seu estudo e ao seu tratamento conjunto.

Sua virtude oposta é a humildade

Nome em Latim

  1. Soberba, em latim soberbia
  2. Avareza, em latim avaritia
  3. Luxúria, em latim luxuria
  4. Inveja, em latim invidia
  5. Gula, em latim gula
  6. Ira, em latim ira
  7. Preguiça, em latim acedia

Com as iniciais destas palavras latinas, formava-se o termo saligia, utilizado como referência aos pecados capitais como um só.

Comparação com os demônios

Em 1589, Peter Binsfeld associou cada um dos pecados capitais com seus respectivos demônios seguindo os significados mais usados. De acordo com Binsfeld’s Classification of Demons, esta comparação segue o esquema:

  • Asmodeus – Luxúria
  • Belzebu – Gula
  • Mamon – Ganância
  • Belphegor – Preguiça
  • Azazel – Ira
  • Leviatã – Inveja
  • Lúcifer – Orgulho

As 7 Virtudes Humanas

Ver artigo principal: Sete virtudes

Para cada um dos 7 pecados, também tem uma virtude oposta a ele, que são:

  1. Soberba – Humildade
  2. Avareza – Caridade
  3. Luxúria – Castidade
  4. Inveja – Bondade
  5. Gula – Temperança
  6. Ira – Paciência
  7. Preguiça – Diligência

02. O Diabo.

 – Efésios 6:12-18. 12   Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. 13   Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. 14   Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; 15   E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; 16   Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. 17   Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; 18   Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,


Lucas 4: 1-2 1   E JESUS, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto;  2   E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e naqueles dias não comeu coisa alguma; e, terminados eles, teve fome.

Compartilhe esta postagem