Houve um caso de barriga de aluguel na bíblia?

Ida Gospel

Houve um caso de barriga de aluguel na bíblia?

gil
criciuma
sc
Diversos
Boa tarde, pastor, então o caso de abrão com hagar, não foi uma ” barriga de aluguel ” ?
Genesis – CAP.16 e VER. 1 ao 3 ?

Gênesis 16:1-3
1 – ORA Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos, e ele tinha uma serva egípcia, cujo nome era Agar.
2 – E disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de dar à luz; toma, pois, a minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai.
3 – Assim tomou Sarai, mulher de Abrão, a Agar egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão seu marido, ao fim de dez anos que Abrão habitara na terra de Canaã.

Na época em que os fatos se dão, Agar era uma escrava e infelizmente, tal situação a fazia uma propriedade de seus senhores, Abraão e Sara, porém quando Sara duvidou que pudesse gerar um filho ela uso do fato de ter uma escrava com um útero perfeito para que ela gerasse um filho a seu esposo. Se ela não fosse escrava, poderia ser uma nova esposa haja visto que a poligamia era permitido naquela época. Ou Seja, o homem poderia ter tantas mulheres quando pudesse sustentar.

Entendo por barriga de aluguel o fato de alguém gerar um filho por um determinado preço, sem vinculo afetivo com o doador do esperma ou com a criança que está sendo gerada.

Isso não ocorre com a história bíblica, Ismael a criança gerada foi criado por sua mãe Agar, ele conheceu seu pai e conviveu com ele por algum tempo. Inclusive tal fato fez com que Ismael desse origem ao povo árabe e são hoje os seguidores de maomé seguindo a religião Islâmica.

Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on print
prjulio

prjulio

Pastor da Igreja de Deus no Bairro Santa Terezinha - Catalão/Go. Pastoreando a 16 anos, pai de 5 filhos, Servo do Deus altíssimo, utilizando a internet como meio de propagação da palavra de Deus a quem desejar. Com humildade e amor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *