Problemas amorosos com o noivo

Bom dia, pastor. Há dois anos trai meu noivo. Me arrependi e ele me aceitou de volta. Porém, dois anos se passaram e ele não se mostra ter perdoado de verdade. Aliás, ele sempre comete erros graves, conversa com mulheres casadas e possui fotos íntimas delas. Quando questiono sobre isso com ele, a resposta é sempre a mesma: “tomo essa atitude pra esquecer a traição, pois se você não tivesse feito isso, eu não agiria assim”. A questão é que ele não confia mais em mim, sempre me proíbe de ter amigos homens e até de ir a médicos homens. Não posso mexer nas redes sociais porque pra ele eu estou conversando com ‘meus machos’. Ele colocou um espião no meu celular e fica me monitorando. Querendo dar pitaco ou reclamar das conversas que tive com minhas amigas. Inclusive, ele rastrea meu celular e até diz se gostou ou não do local em que fui com minha própria família. Mesmo com tudo isso, ele é amoroso e me ajuda muito. Sinto falta dele, gosto muito dele, mas não sinto mais prazer ao estar com ele. Às vezes a distância dele me faz muito bem, mesmo o amando muito. O problema é que já estamos organizando tudo para casar. Enfim, até que ponto uma pessoa pode ser julgada pelo erro que cometeu há anos? É correto pecar e justificar suas falhas nos erros alheios? Por acaso, ele errar com atitudes pornográficas o faz melhor do que eu, pois errei primeiro? Isso é atitude de um cristão? Deus aprovaria um casamento dessa maneira, visto que o amo, mas não sou feliz ao lado dele? Ele perdoou de verdade? São muitas dúvidas, pastor. Peço perdão, mas estou muito confusa. Esses problemas estão me afastando de Deus e isso não é correto. Obrigada!

0 comentário em “Problemas amorosos com o noivo”

  1. Quem perdoa esquece, quem não esquece é porque não perdoou. O seu erro não dá direito dele errar com você, se ele faz assim é um problema de personalidade dele e nada tem haver com o que aconteceu, ele usa o passado para te pressionar a aceitar seus erros. Se ele age assim pior ficará depois de casado. Ou vocês recomeçam do zero, ambos perdoem um ao outro e esqueça o passado de vez, ou é melhor cada um seguir seu caminho. Não se deve investir num relacionamento aonde há constante agressões verbais entre si. veja.
    I Corintios 13:4-7
    4 – O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
    5 – Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
    6 – Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
    7 – Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.