Por que devemos orar para que Deus não nos deixe cair em tentação, já que ele não pode tentar ninguém?

Ida Gospel

Por que devemos orar para que Deus não nos deixe cair em tentação, já que ele não pode tentar ninguém?

“e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.”
(Mateus 6:13)


A Bíblia diz enfaticamente: “Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta” (Tg 1:13). Longe de Deus ser a origem das tentações, Ele é Autor e Doador de todos os benefícios para o nosso crescimento espiritual, não o contrário.

Por que, então, Jesus nos pede para que oremos: “e não nos deixes cair em tentação”?
Alguns estudiosos sugerem que a passagem em apreço possa significar: “Não pequemos quando formos tentados”, -que Deus nos salve do tentador-.
Deus pode nos pôr à prova, mas Ele não pode nos tentar a pecar. Quando somos tentados, somos nós que nos desviamos por nossa própria concupiscência. Assim, Deus deve ser invocado para pôr em ordem nossas vidas de um modo tal que não sejamos levados a situações em que venhamos a ser tentados. Em outras palavras, esse é um pedido para que Deus nos guie no campo minado pelo pecado, em nossa temporária permanência na carne. E um pedido a Deus para que nos ajude a nada dispormos “para a carne” (Rm 13:14).
Fonte:

GEISLER, Norman; HOWE, Thomas. Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e “Contradições” da Bíblia. 1ª Ed. São Paulo: Mundo Cristão, 1999.

DAVIDSON, F. O Novo Comentário da Bíblia. 3ª Ed. São Paulo: Ed. Vida Nova, 1990.

STERN, David H. Comentário Judaico do Novo Testamento: 2ª Ed. Belo Horizonte: Editora Atos, 2008.

KEENER, Craig S. Comentário Bíblico Atos. Novo Testamento: 1ª ed. Belo Horizonte: Editora Atos, 2004.

Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on print
prjulio

prjulio

Pastor da Igreja de Deus no Bairro Santa Terezinha - Catalão/Go. Pastoreando a 16 anos, pai de 5 filhos, Servo do Deus altíssimo, utilizando a internet como meio de propagação da palavra de Deus a quem desejar. Com humildade e amor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *