Pregação curta e edificante

O CRISTÃO E SUA COMUNIDADE – Mat. 25:34-36

I – A Influência do Cristão em sua Comunidade.
1. Os filhos de Deus devem ser luzes. – Mat. 5:14-16.
2. Viver para a glória de Deus. – I Ped. 2:9,12.
3. Abundar em boas obras. – Col. 1:10.
II – Aliviando a Pobreza e o Sofrimento.
1. Nossa atitude para com o pobre. – Deut. 15:11; Jo. 12:8.
2. O plano divino de auxílio. – Isa. 58:7.
3. A bênção em dar. – Atos 20:35; Mat. 5:7.
4. A maldição aos que negam. – Tia. 5:1-6.
III – A Responsabilidade do Cristão.
l. “Sou guardador de meu irmão?” – Gên. 4:9,10.
2. “A Mim o fizestes” – Mat. 25:40.
3. A missão de Cristo. – Luc. 4:18-19.
4. A influência do trabalho social. – II Cor. 9:11-14.
Mil Esboços para Sermões 412
IV – “Sede Bondosos”.
1. O método de Cristo. – Mat. 4:23-25.
2. “Quem é meu próximo?” – Luc. 10:29-37; 6:27-36.
3. Promessa aos bondosos. – Isa. 58:7-11.

O CRISTAO E SUA RECOMPENSA ETERNA
I Cor. 2:9

I – A Possessão Prometida.
1. A promessa a Abraão. – Gên. 13:14-15.
2. Restauração do primeiro domínio. – Miq. 4:8.
3 . Promessa aos discípulos. – Jo. 14 :1-3.
4. Nossa herança é garantida. – Efés. 1:13-14.
5. Nossa atitude. – II Ped. 3:13; Heb. 10:23,25.
II – Aquela Pátria Melhor.
1. A terra não foi criada em vão. – Isa. 45:18.
2. A esperança constante do povo de Deus. – Heb. 11:10,13-16.
3. A descrição de Isaías da nova terra. – Isa. 65:17,21,22,25.
4. João descreve a santa cidade. – Apoc. 21:1-3, 10-27.
5. Não mais tristezas e sofrimentos. – Isa. 33:24; Apoc. 21:4; 7:17.
III – Ali devemos estar.
1. Nossa limitada compreensão. – I Cor. 2:9.
2. Nosso preparo. – II S. Ped. 3:14.
3. A saudação de Cristo aos salvos. – Mat. 25:34.

 

LIBERALIDADE – TUDO PERTENCE A DEUS
Luc. 19:13

O homem, a natureza e seus revezes.
I – Tudo Pertence a Deus.
1. A Terra e tudo o que nela há. – Sal. 24:1.
a) Na criação Deus deu a possessão e domínio da Terra ao homem, o administrador. – Gên. 1:26-28; Sal. 115:16.
b) Foi dada ao homem sob condição de obediência. – Gên. 2:15-17; Isa. 1:19,20.
c) Pela desobediência o homem entregou o domínio a Satanás. – Luc. 4:6; Jo. 14:20.
2. Os céus, a prata e o ouro pertencem a Deus. – Deut. 10:14; Ag. 2:8.
3. Nós mesmos. – I Cor. 6:19.
II – A Questão do Dízimo.
1. Sendo que Deus entregou ao homem a administração dos bens da Terra, requer que a décima parte Lhe seja reservada. – Lev. 27:30,32.
a) O Senhor não requereu o pagamento do dízimo porque estivesse pobre, mas para submeter o homem a uma prova. – Ex. : a árvore do Éden.
b) O homem hoje é provado com o dízimo.
III – Para que Fim se Destina o Dízimo?
1. Para o sustento do ministério. – Núm. 18:21; I Cor. 9:11,13,14.
2. Para que haja abundância na casa de Deus. – Mal. 3:10.
a) Houve um tempo em que os levitas tiveram de abandonar o ministério por falta de dízimo. – Neem. 13:10-12.
IV – A Instituição e a Bênção.
1. Quando foi instituído? Antes das cerimônias.
a) Ex. de Abraão (Gên. 14:20); Jacó (Gên. 28:20-22).
2. Foi aprovado por Cristo. – Mat. 23:23.
a) Não foi abolido na cruz.
b) Observando o dízimo temos uma bênção. – Mal. 3:10,12.
c) Não observando o sistema do dízimo, somos chamados por Deus de ladrões. – Mal. 3:8,9.

 

A CONTRIBUIÇÃO CRISTÃ
I Cor. 16:1-2

Plano do Apóstolo Paulo (5pp):
1. Periódico – “No primeiro dia da semana”.
a) Piamente.
b) Prazerosamente.
c) Pontualmente.
2. Pessoal – “Cada um de vós”.
a) Cada homem.
b) Cada mulher.
c) Cada menino.
3. Previdente – “Ponha de parte o que puder ajuntar”.
a) Com cuidado.
b) Com deliberação.
c) Com zelo e inteligência.
4. Proporcional – “Conforme a sua prosperidade”. Isto indica:
a) Generosidade.
b) Gratidão.
c) Responsabilidade.
d) Fidelidade.
5. Preventivo – “Para que se não façam as coletas quando eu chegar”.
Mil Esboços para Sermões 415
a) Para evitar falhas.
b) Para evitar dívidas.
c) Para evitar solicitação.

COISAS PARA DAR E COISAS PARA GUARDAR

Muitas pessoas gostam de guardar tudo – são os egoístas.
Outros gostam de tudo dar – são as liberais.
Deus quer que repartamos as boas coisas com os outros, mas também nos fala de muitas coisas que devemos guardar conosco.
1. Coisas para dar:
a) Nosso coração a Deus – Prov. 23:26. Isto é, dar-nos a nós mesmos. Se numa viagem marítima eu caísse ao mar e alguém se lançasse às ondas furiosas e me salvasse, quanto deveria eu à pessoa salvadora? Tudo, tudo! E quanto devemos Àquele que, na cruz, nos salvou corpo e alma, eternamente?
b) “Glória ao Senhor” – Sal. 96:7-8.
c) “Graças ao Senhor” – I Tes. 5:18.
d) “Nosso corpo em sacrifício vivo” – Rom. 12:1.
e) Nosso dinheiro aos necessitados. – Mat. 19:21.
f) Nossas contribuições à Igreja. – II Cor. 9:7.
2. Coisas para guardar:
a) Nosso coração. – Prov. 4:23.
b) A fé e a boa consciência. – I Tim. 1:19.
c) Nossa língua do mal. – Sal. 34:13.
d) O dia de descanso. – Êx. 20:8.
e) Os mandamentos de Deus. – Ecl. 12:13; I Jo. 3 :24.
f) A verdade. – Prov. 23:23.
g) A palavra de Deus. – Sal. 119:1.

UMA DÁDIVA PARA JESUS
Mar. 14:3-9

1. Uma dádiva preciosa – “Porque podia-se vender por mais de trezentos dinheiros”.
2. Uma dádiva voluntária – “Veio uma mulher que trazia um vaso de alabastro”.
3. Uma dádiva que expressava amor e devoção – “E quebrando o vaso Lho derramou sobre a cabeça”.
4. Uma dádiva com significação profética – “Antecipou-se a ungir o Meu corpo para a sepultura”.
5. Uma dádiva que obteve larga repercussão – “Em verdade vos digo que, em todas as partes do mundo onde este Evangelho for pregado, também o que ela fez será contado para sua memória”.
LIBERALIDADE E BENEVOLÊNCIA
Atos 20:35.
I – Direito de Propriedade de Deus.
1. Deus é a fonte de toda riqueza. – I Crôn. 29:11,12.
2. As reivindicações de Deus quanto às riquezas do mundo.
– Sal. 89:11; Ageu 2:8.
3. Perigo espiritual da prosperidade. – Deut. 8:11-14,18.
lI – Requisitos de Deus quanto ao Dízimo e às Ofertas.
4. Proporção da parte das receitas do homem que pertence a Deus. – Lev. 27:30 e 32.
5. Promessa ao que dá o dízimo. – Mal. 3:10-12.
6. Ofertas de Israel para o tabernáculo. – Êxo. 35:29.
7. Comparação entre as atitudes no dar. – II Cor. 9:7; Mat. 6:1.
III – Recompensa do Dar com Liberdade.
8. A lei da semeadura e da sega. – II Cor. 9:6; Jo. 12 :24.
9. Promessa aos que honram a Deus com suas dádivas.
– Prov. 3:9,10.
10. Como Deus recompensa ao doador. – Luc. 6:38.
11. As bênçãos podem demorar mas são garantidas. – Ecl. 11:1.
IV – Liberalidade entre os Irmãos.
12. Paulo relembra as palavras de Jesus quanto ao dar. – Atos 20:35.
13. Os que deixam de sentir a necessidade de um irmão. – I Jo. 3:17.
14. Promessas aos que repartem. – Prov. 11:5; 19:17; 22:9.
15. De quem depende nossa capacidade. – II Cor. 3:

Você gostou desta mensagem?

0 / 0



Visitado 21 vezes



Deixe um comentário 0

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *