Saindo da aflição para o cântico

 

História da Semana

Texto: Salmo 13

1   ATÉ quando te esquecerás de mim, SENHOR? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto?

2   Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo?

3   Atende-me, ouve-me, ó SENHOR meu Deus; ilumina os meus olhos para que eu não adormeça na morte;

4   Para que o meu inimigo não diga: Prevaleci contra ele; e os meus adversários não se alegrem, vindo eu a vacilar.

5   Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação se alegrará o meu coração.

6   Cantarei ao SENHOR, porquanto me tem feito muito bem.

Introdução.

* Q. I. quociente de inteligência.

* Q. E. quociente emocional.

O mais complicado de controlar.

Ilustração: É possível boiar em uma piscina. Mas o emocional atrapalha.

 Como eu posso controlar o meu emocional?

* O [Salmo 13] diz que pela oração é possível.

[Salmo 13:1] . “Até quando te esquecerás de mim,”…

* O salmista está desesperado. Briga com Deus.

* Sentimento de abandono, solidão. “Para sempre”?

* Ele cria em Deus, mas não estava entendendo porque tanto sofrimento.

“tenho tristeza no meu coração a cada dia”

* Vive uma luta interior, onde a esperança “caça” o desespero e vice-versa.

 

Salmo 13:3 “Atenta e mim, ouve-me, ó Senhor meu Deus”…

* Humildemente o salmista baixa o tom de voz.

* A tribulação está lá, mas o emocional vai sendo controlado.

* A maturidade aparece.

* Sai dos gritos, do lamento para a humildade, para a serenidade.

 

Salmo 13:5-6 – “Mas eu confio na tua benignidade”…

* Salmo 13:6 “cantarei ao Senhor”. Quero cantar ao Senhor.

* Primeiro a aflição, o grito da alma.

* Depois a humildade que leva a cantar.

* Sabemos que a oração é fundamental. Se apresentar ao Senhor.

* Sabemos que ela coloca nossa vida nos trilhos, mas não usamos.

Conclusão

* Ilustrações: De um prédio. Não enchergamos a fundação, a base.

De uma árvore. Não enchergamos a profundeza das raízes.

* Jesus não nos ensinou a pregar, à cantar, mas nos ensinou a orar.

* Porque? Porque a oração é a base de tudo.

* Jesus é o nosso modelo maior também nesta área.

* E era Filho de Deus e não tinha pecado.

Êxodo 17:8-12 – Orar não é fácil.

8   Então veio Amaleque, e pelejou contra Israel em Refidim.

9   Por isso disse Moisés a Josué: Escolhe-nos homens, e sai, peleja contra Amaleque; amanhã eu estarei sobre o cume do outeiro, e a vara de Deus estará na minha mão.

10   E fez Josué como Moisés lhe dissera, pelejando contra Amaleque; mas Moisés, Arão, e Hur subiram ao cume do outeiro.

11   E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia.

12   Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.

* O salmista em desespero. Ora e se humillha. E no final confia, descansa e canta.

1Timóteo 2:5 –  Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.

João 14:28 –  Ouvistes que eu vos disse: Vou, e venho para vós. Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para o Pai; porque meu Pai é maior do que eu.

Mateus 10:32 –  Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. 33   Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus.

Lucas 12:8 –  E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. 9 –  Mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus.

Você gostou desta mensagem?

0 / 0

Compartilhe:

186 visualizações
Deixe um comentário 0

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *