Jerusalém torna-se a capital de Israel seria mais uma profecia a se cumprir?




Jerusalém torna-se a capital de Israel seria mais uma profecia a se cumprir?
Jerusalém torna-se a capital de Israel seria mais uma profecia a se cumprir?

Jerusalém torna-se a capital de Israel seria mais uma profecia a se cumprir?

Olha os sinais!!!
Acredito que alguns de vocês devem estar acompanhando nos noticiários de hoje, 6/12, que o presidente americano, Donald Trump, reconhece Jerusalém como capital de Israel. E muitos devem estar se perguntando por que isso é tão polêmico ou tão grave?
Quero dizer que isto é mais um passo para o cumprimento de profecias acerca da gloriosa volta de Cristo. Trump, deliberadamente, cumpre sua campanha de governo, exatamente, após 70 anos quando a ONU em 1947 iniciou as discussões do reconhecimento de Israel como nação que culminou sua criação em 14/5/1948. Ou seja, em um só dia Israel foi criado como nação cumprindo a profecia de Isaías 66.8.

Isaías 66:8
8 – Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra num só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos.

Setenta anos é exatamente o tempo de uma geração falado em Salmos 90.10

Salmos 90:10
10 – Os dias da nossa vida chegam a setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o orgulho deles é canseira e enfado, pois cedo se corta e vamos voando.

e coincide com a fala de Jesus em Mateus 24.34

Mateus 24:30-35
30 – Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
31 – E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.
32 – Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão.
33 – Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.
34 – Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.
35 – O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.

“Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam”. Israel é a figueira que floresceu e que no próximo ano completará 70 anos de existência.

A poucos anos a quantidade de moradores israelences em Israel superou a quantidade de Israelences fora de Israel, o que pode ser entendido que o reverdecer da figueira se cumpriu.

O propósito do reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel não é apenas porque Trump quer ser “bonzinho” com os judeus, mas porque Israel precisa ter todo o domínio de Jerusalém que hoje sua parte oriental é de domínio islâmico e onde justamente está a Mesquita de Al-Aqsa, cujo lugar é do antigo Templo de Salomão. Israel tendo Jerusalém como capital unificada abre portas para domínio judaico da parte oriental e, deste modo, podem fazer o que bem quiser com a mesquita.
Em linhas gerais, será o momento para reconstrução do terceiro Templo de Salomão onde o anticristo precisa assentar no santo lugar e declarar-se deus, 2 Tessalonicenses 2.4.

II Tessalonicenses 2:4
4 – O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

Vigiemos e oremos, pois os sinais da vinda do nosso Senhor estão cada vez mais claros.

Veja a opinião de alguns pastores sobre esse evento:

O pastor Hernane Santos escreveu em suas redes sociais que a profecia de Zacarias 13:3 está se cumprimento, pois, reconhecer que Jerusalém é dos judeus trará conflitos na Terra. O versículo diz: “E acontecerá naquele dia que farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a carregarem certamente serão despedaçados; e ajuntar-se-á contra ela todo o povo da terra”.

O pastor da Comunidade Preciosa Graça em Campo Largo (PR) escreveu que este é “um momento histórico” e declarou que é a profecia bíblica se cumprindo. “As profecias da Palavra estão se cumprindo diante de nossos olhos! Jesus está voltando”, escreveu.

De fato, a decisão americana irá colocar os povos da Terra contra os Estados Unidos e contra Israel, nas primeiras horas após o anúncio de Trump oito países pediram reunião de urgência na ONU e autoridades árabes prometeram “graves consequências”.

Em entrevista ao JM Notícia, o pastor João Abrantes da Igreja Assembleia de Deus Madureira da Arse 92, em Palmas (TO), não vê a decisão unilateral dos Estados Unidos como uma profecia ou sinal do fim dos tempos.

“A Bíblia diz que Jerusalém a eterna capital do Senhor e também diz que Jerusalém será o centro do mundo na gestão do Anticristo”, declarou o pastor. “Esse Anticristo terá muita influência, pois aglutinará as nações em torno do seu projeto que é uma aliança para ele reinar em Jerusalém”, completa.

Na visão do pastor, que é teólogo, Trump está sozinho nessa decisão e, sem apoio de outros países, não é possível fazer qualquer ligação entre esse fato e o Apocalipse. “Não tem nenhum outro país a favor dessa decisão, portanto não tem uma profecia bíblica que possa embasar que se trata de uma profecia”, declarou.

Como pastor assembleiano, João Abrantes acredita que o Anticristo irá surgir e aglutinar nações em torno de um projeto que será aprovado para que ele more em Jerusalém. Porém, como crente na pré-tribulação, ele acredita que a tribulação acontecerá apenas depois do arrebatamento.

O vídeo a seguir traz informações sobre o pronuncimento de Donald Trump



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *