Letras LMN

Mefibosete o reconhecimento chegou

Mefibosete o reconhecimento chegou

 

 

Mas escute agora as palavras de Davi. Como o pai, na parábola do filho pródigo, ele interrompe Mefibosete. “Não temas, porque decerto usarei contigo de beneficência por amor de Jônatas, teu pai, e te restituirei todas as terras de Saul, teu pai, e tu de contínuo comerás pão à minha mesa.” (v.7). Ah! Deus é assim – sem condições, sem barganha. Não é nada do tipo ‘se você fizer isto’, ou ‘se você não fizer aquilo’. Oh, não; é tudo pura graça! A bondade de Deus! “Usarei de bondade para contigo” (Versão Almeida Atualizada), e isto inteiramente por causa de outra pessoa. “E tu de contínuo comerás pão à minha mesa.” Acaso não foi assim na parábola em que Jesus revelou a desconhecida e ilimitada graça do coração do Pai? Houve alguma repreensão? Houve alguma condição? Não, ele se lançou ao pescoço do filho e o beijou (Lc 15). E porventura não é assim também a bondade de Deus? Estarei eu deturpando a verdade ou, como Cristo fez, estarei revelando o verdadeiro caráter de Deus? Será assim que Ele recebe o pecador perdido? Pergunto: serão também estas as palavras que Ele tem para o trêmulo e miserável pecador, que só merece a perdição do inferno? Poderá Deus, apontando para a cruz de Cristo, dizer: “Não temas, porque decerto usarei contigo de beneficência por amor de…” Jesus? Tudo isto é, também, sem uma única condição. É tudo pura graça, fluindo de Seu próprio coração transbordante de amor.

Oh, meu leitor, você conhece a Deus assim? “Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo Seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com Ele e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus.” (Ef 2:4-7). Será que você pode dizer que é esta a sua porção? Os homens teriam enviado um livro de instruções ao jovem paralítico, para dizer-lhe como curar seus pés, como se apresentar melhor e fazer nem sei mais o quê. Mas não há nem uma só palavra assim aqui. Não, Mefibosete vem como está; nada mais é exigido. E como é que poderia ser, quando se tratava de Davi tratando em conformidade com aquilo que havia em seu coração? Mais do que todas as outras coisas, Satanás irá empenhar-se em esconder do pobre pecador esta bondade de Deus. É quando Deus é verdadeiramente conhecido, que se entende que não há necessidade de homem algum sobre a terra, ou santo no céu, para abrandar Seu coração para comigo. Ele já está cheio de indizível amor.

Estará você, querido leitor, sentindo o fardo do pecado? E será que você tem se encontrado perplexo com os grossos volumes de instruções escritos pelos homens dizendo como você deve se sentir, e como você deve agradar a Deus e fazer com que Ele o salve? Talvez um diga que guardando as ordenanças e os sacramentos que você poderá ter a esperança de ser salvo. Outro, com um efeito igualmente mortífero, é provável que diga que você deve passar por esta ou aquela experiência antes que Deus o receba. Isto é, eles de bom grado irão querer persuadi-lo de que você não está tão completamente caído; que você é apenas aleijado um pouco de um pé, e que você tem que tão somente fazer de Cristo uma muleta e, com Sua ajuda, você vai poder seguir em frente até que razoavelmente bem. Na verdade, o ponto onde querem chegar é que você pode, de alguma forma, merecer o céu.

Ponha sua confiança em Deus

Portanto se você estiver de tal modo desnorteado e perturbado, deixe-me rogar-lhe que dê ouvidos a Deus e abandone todos os meios de salvação indicados pelos homens. Ponha sua confiança em Deus; naquilo que foi revelado na cruz de Cristo. Será que ali – enquanto você O contempla em Seus sofrimentos por você e por seus pecados, fazendo, por amor, a expiação por causa desses mesmos pecados a fim de que você possa se ver livre – você poderá fazer algo mais além de odiar seus pecados, e arrepender-se deles, e odiar a si mesmo por havê-los cometido? Ah, não há nada como a contemplação da cruz de Cristo para produzir arrependimento em um pobre pecador.

Tão logo aquela torrente de graça incondicional foi derramada dentro do temeroso coração de Mefibosete, ele “se inclinou, e disse: Quem é teu servo, para tu teres olhado para um cão morto tal como eu?” (v.8). É assim que a bondade de Deus conduz ao arrependimento. O pecador é introduzido na presença de infinita graça, e também de infinita santidade. O verdadeiro caráter de Deus é revelado ao pecador em Cristo Jesus. Então ele escuta as mais doces palavras de divino amor: “Não temas, porque decerto usarei contigo de beneficência” (v.7). E o efeito disso é inclinar-se até o pó, sensibilizado por essa irresistível graça. É este o “arrependimento para a vida” (At 11.18).

” Ah, você nunca poderá achar descanso olhando para seus pés aleijados. Coloque-os debaixo da mesa, e olhe para aquilo que Deus, em Sua infinita graça, tem colocado sobre a mesa. Ele coloca diante de nós a recordação de Cristo. Tudo o que somos em nosso pobre, desventurado e aleijado ser, foi julgado e posto de lado pela cruz. E Deus considera nosso velho ser morto e sepultado fora do alcance de Sua vista. Ele nos vê agora ressuscitados com Cristo; sim, nele próprio, sentados nos lugares celestiais.





prjulio
Pastor da Igreja de Deus no Brasil há 19 anos, hoje atuando em Catalão no bairro Santa Terezinha, pai de 5 filhos casado com Marta Valéria.
https://igrejadeus.com.br