Dinâmicas criativas que ajudam na interação

Ida Gospel

Dinâmicas criativas que ajudam na interação

EXPRESSÃO DE AMIZADE
O animador organiza os participantes sentados em forma circular.
Quem inicia o jogo dirá: “Amo meu amigo (amiga) com A porque é atencioso”. O seguinte deve dizer “Amo meu amigo com B porque é bondoso”, ou qualquer adjetivo que comece pela letra B.
O terceiro começa a frase com a letra “C” e assim sucessivamente.
Quem não souber continuar, sai do jogo.
O SALTO DO CANGURU 
MATERIAL: Duas bolas.
Organizam-se duas equipes, com número igual de participantes, e ambas se colocam por detrás de uma linha de partida, formando fila.
Todos os jogadores formam um túnel com as pernas bem abertas.
O jogador que encabeça a fila de cada equipe, a um sinal dado, lança a bola pelo “túnel” até alcançar o último jogador, que a recolhe e prende por entre os joelhos, saltando procurando entregá-la para o segundo jogador da fila.
Este segundo jogador da fila lança a bola novamente pelo “túnel”, e o jogo prossegue.
Será vencedora a equipe que terminar por primeiro.
OS TRÍPEDES
Organizam-se subgrupos de três jogadores.
O jogador do meio se coloca na direção oposta de seus dois colegas, amarrando-se sua perna esquerda com a perna esquerda do colega da esquerda, e a direita. Com a perna direita, do colega da direita.
A um sinal dado pelo animador, os subgrupos de três procuram correr assim, até alcançar a linha de marcação, que fica a certa distância, voltando a seguir até a linha de partida. Quem chegar por último perde.
O JOGO DAS GARRAFAS
MATERIAL: 20 garrafas ou caixas de papelão.
Organizam-se duas equipes de jogadores que se colocam em coluna, atrás de uma linha de partida.
As duas colunas se colocam à distância de uns três a quatro metros, uma da outra, na mesma direção da linha de partida.
A uma distância de 10 metros, o animador coloca, na mesma direção das duas colunas, umas oito a dez garrafas vazias, ou caixas, em pé.
A um sinal do animador, o primeiro jogador de cada coluna corre ao encontro das garrafas ou das caixas, e coloca deitada uma a uma as garrafas ou caixas, e retorna imediatamente para a sua coluna, tocando a mão do segundo jogador da mesma coluna.
 Este por sua vez corre na direção das garrafas ou caixas, colocando-as em pé, novamente, retornando imediatamente para sua coluna correspondente, batendo na mão do terceiro jogador que continua o jogo.
A coluna de jogadores que terminar por primeiro será a vencedora do jogo.
A CORRIDA DA BOLINHA
MATERIAL: Duas raquetes e duas bolinhas de pingue pongue.
Organizam-se duas equipes de jogadores que se colocam em fila, atrás de uma linha de partida.
A uma distância de seis metros se marca uma linha de chegada.
Cada equipe terá uma raquete e uma bola de pingue pongue ou bolinha de papel.
A um sinal dado, o primeiro jogador de cada equipe movimenta a raquete, procurando empurrar a bolinha até a linha de chegada.
Assim que alcançar a linha de chegada, sem tocar a bola com a mão, levanta a bolinha e corre de volta, entregando a bola e a raquete para o segundo jogador da fila, que recomeça o jogo, e assim sucessivamente até que todos tenham jogado.
É vencedora a equipe que terminar por primeiro.
OS TRÊS CEGOS
Organizam-se filas de 6 a 7 pessoas, de acordo com o número de participantes.
Ao primeiro jogador de cada fila vendam-se os olhos, e o segundo coloca suas mãos por cima do ombro do primeiro, e os seguintes se seguram pela cintura.
A um sinal dado, inicia-se a marcha, sendo conduzidos pelo jogador        que encabeça a fileira, com os olhos vendados.
A meta de cada fila é alcançar a linha de chegada, marcada anteriormente pelo animador.
É interessante escutar o diálogo que se estabelece ao serem guiados por um cego.
AS BOLAS CIRCULANTES
MATERIAL: Duas bolas.
os participantes são divididos em duas equipes, sendo importante assinalar bem quem é de uma equipe quem é de outra.
Os jogadores forma um círculo único, e a um sinal dado, no encontro das duas equipes, o animador solta duas bolas, em sentido inverso.
As bolas são passadas, de mão em mão, até que cheguem no outro cruzamento das duas equipes.
O jogador que receber as duas bolas não pode deixá-las cair, mas devolvê-las novamente em sentido inverso.
Ganha pontos quem não deixar cair a bola. Se algum jogador se atrapalhar e deixar cair a bola, perde a equipe q quem o jogador pertence.
TAG:DINÂMICAS CRIATIVAS
Fonte: DINÂMICA GOSPEL Copie a vontade! Mais não deixe de citar a fonte, ok!!!
Deus te ama e tem um plano maravilhoso de vida e salvação para você!!!
Pastor Júlio Fonseca

Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on print
prjulio

prjulio

Pastor da Igreja de Deus no Bairro Santa Terezinha - Catalão/Go. Pastoreando a 16 anos, pai de 5 filhos, Servo do Deus altíssimo, utilizando a internet como meio de propagação da palavra de Deus a quem desejar. Com humildade e amor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *